Ai, minha barriga! Convivendo com doenças crônicas.

Tempo de leitura: 4 minutos

Simplificando a doença de Crohn e convivendo com doenças crônicas

Oi, tudo bem? Eu sou o Thiago Del Grande, portador de doença de Crohn e fundador do blog Ai, minha barriga!

Se você já se perguntou…

  • É possível viver bem com uma doença crônica?
  • O que é uma doença autoimune?
  • Doença autoimune tem cura?
  • Qual a alimentação ideal para tratar doenças autoimunes?

…então, você veio ao lugar certo!

LEIA A SEGUIR COMO EU POSSO AJUDAR VOCÊ A TER MAIS QUALIDADE DE VIDA

As doenças inflamatórias intestinais, que incluem a doença de Crohn e a colite ulcerativa (também chamada de retocolite ulcerativa), afetam aproximadamente 1,6 milhão de norte-americanos, dois quais a maioria é diagnosticado antes dos 35 anos. Além disso, cerca de 70 mil novos casos são diagnosticados nos EUA a cada ano.

Infelizmente, não há dados estatísticos sobre as doenças inflamatórias intestinais para o Brasil.

As doenças inflamatórias intestinais pode afetar significativamente a qualidade de vida dos pacientes e não há cura, porém há tratamento.

É POSSÍVEL VIVER BEM COM UMA DOENÇA CRÔNICA?

Portadores de doenças crônicas podem sofrer preconceitos da sociedade, dos empregadores e, às vezes, até da família. Eu sei como é, pois já passei por essas situações, como você ver clicando aqui.

Porém, eu realmente acredito que é muito possível ter qualidade de vida com uma doença crônica.

Gerando uma maior consciência a respeito das doenças inflamatórias intestinais e as demais doenças crônicas, eu acredito que os tratamentos podem ser realizados de forma mais eficiente e, dessa forma, a qualidade de vida dos pacientes tenderá a melhorar.

O QUE SÃO A DOENÇA DE CROHN E A COLITE ULCERATIVA?

A doença de Crohn e a colite ulcerativa são doenças inflamatórias intestinais autoimunes que causam inflamação crônica e danos no sistema gastrointestinal.

O trato gastrointestinal é responsável pela digestão de comida, absroção de nutrientes e eliminação de resíduos.

A inflamação prejudica a habilidade de funcionamento normal dos órgão afetados, causando sintomas como diarreia persistente, dores abdominais, sangramento retal, perda de peso e fadiga.

Clique nos links abaixo para entender mais sobre:

DOENÇA INFLAMATÓRIA INTESTINAL É A MESMA COISA QUE SÍNDROME DO INTESTINO IRRITÁVEL (SII)?

Na verdade, não!

A síndrome do intestino irritável é um grupo de sintomas que incluem dor e desconforto abdominal, além de mudanças no trânsito intestinal.

A síndrome do intestino irritável é um desordem funcional do sistema gastrointestinal.

Diferentemente das doenças inflamatórias intestinais, a SII não causa danos físicos no trato gastrointestinal do paciente.

O QUE É UMA DOENÇA AUTOIMUNE?

De forma simples, nas doenças autoimunes o sistema imunológico do paciente fica desorientado, atacando o próprio corpo e órgãos que deveria proteger.

Uma característica das doenças autoimunes é que a mesma doença pode ter sintomas muito diferentes, variando de pessoa para pessoa.

Dessa forma, as doenças autoimunes são difíceis de se diagnosticar.

COMO EU POSSO TE AJUDAR A TER MAIS QUALIDADE DE VIDA?

Qualquer doença pode ser debilitante e angustiante, cabe a você mudar os rumos do jogo.

Com paciência, atitudes corretas, exercícios físicos adequados, alimentação balanceada, apoio dos amigos e familiares, uma boa equipe médica e disciplina para seguir o tratamento, a remissão será apenas uma consequência.

O meu maior objetivo com este blog é mostrar como você pode melhorar cada um dos pilares da sua vida, além de compartilhar como eu faço para melhorar na minha vida.

Para isso, tento sempre me manter atualizado com as últimas novidades sobre as doenças inflamatórias intestinais. Sou associado contribuinte da ABCD (Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn), membro afiliado da ECCO (European Crohn’s Disease and Colitis Organisation) e associado ao CCFA (Crohn and Colitis Foundation of America).

OS PILARES DE UMA VIDA SAUDÁVEL

A qualidade de vida é uma união da harmonia entre corpo e mente.

Você sabia que a atividade física é muito importante para o portador de doença de Crohn?

Não? Então leia o artigo abaixo:

Essa é a missão do Ai, minha barriga!, ajudar você a viver bem!

Gostou do blog? Quer conhecer minha história com a doença de Crohn?

Então cadastre seu e-mail logo abaixo e veja como é possível ter qualidade de vida mesmo sendo portador de uma doença crônica.

DOENÇAS CRÔNICAS & QUALIDADE DE VIDA!

Conheça minha história e receba dicas para aumentar a qualidade de vida! É 100% grátis!

  • Tayla

    Muito esclarecedor já que estou passando pelo mesmos problemas.

  • Larissa

    Muito bacana o seu blog!! Tenho Crohn há 14 anos.. fui diagnosticada aos 15! Levo uma vida tranquila. Minha última crise foi em 2007. Sou nutricionista e gosto de estudar as DIIs, suas reportagens estão bem embasadas. Parabéns!

  • Anelise Leal

    Olá Thiago ,muito bom o seu blog. Sou portadora de Crohn há mais de 20 anos. Passei por muitos médicos e hospitais e, com certeza, foi no Hospital das Clínicas que encontrei um tratamento digno e eficaz. Abraços.

    • Thiago Jose Streck Del Grande

      Oi Anelise, obrigado pela visita! Saúde e paz! 🙂

  • Rosária Medeiros

    Boa noite Thiago, sou portadora da retocolite ulcerativa há 17anos e entendo bem o que VC está relatando. Vamos aproveitar cada momento, pq ninguém sabe quando virá uma nova crise. Mas com fé em Deus tudo se supera!

    • Thiago Jose Streck Del Grande

      Tudo se supera! Saúde pra todos nós! 🙂

  • Helio Ignacio Jr

    Boa tarde Thiago, meu nome é Helio Ignacio Jr. e posso afirmar que essa doenc,a nos leva a ter histórias parecidas, mesmo. Tenho diagonostico de retocolite [ clinicamente] e Chron ( proctologicamente ) segundo meu conceituado gatro, que também tem diplama americano na parede, mas é expert nessa DII e um dos Fundadores da ABCD. É caro, já foi menos estrela, mas foi quem me colocou nos eixos. Quanto às pessoas é inevitável, ouvir coisas do tipo “vc é aidético”, vc esta com frescura para comer, e a que mais me derrubou, no trabalho onde em um momento de crescimento profissional, fui chamado à diretoria e diretor industrial e gerente de RH disseram que o que eu tinha era “gazelisse”. Seis meses depois fui demitido ainda em tratamento. Desse epsódio todo só me arrependo de não ter entrado com uma ac,ão trabalhista contra a empresa. Mas o tempo é o senhor da razão e hoje consigo viver uma vida digna, com algumas crises eventuais. Boa sorte a nós e parabéns pelo relato.

    • Thiago Jose Streck Del Grande

      Oi Helio… engraçado como as pessoas não têm a menor compaixão pelos problemas dos outros. Quero ver o diz que alguém querido desse diretor e desse gerente tiver uma doença grave se eles vão achar que é “gazelisse”. Na época que eu sofri com o problema parecido, também não processei ninguém e hoje eu me arrependo muito de não ter feito. Felizmente, hoje trabalho com pessoas que entendem a minha situação.

      Com relação ao médico, eu hoje me trato com médicos particulares que conheci nos ambulatórios públicos. Se algum dia eu não tiver mais condições financeiras de bancar, continuarei o tratamento com eles na rede pública. Essa é a vantagem.

      Saúde para nós! Abraços.

  • Carlinha Guerrinha

    Ola Thiago……sou portadora do Crohn a 5 anos….e essa semana tive uma ponta de esperança de ouvir do medico das clinicas (minha primeira consulta la) que nao tinha….mas ouvi que tenho…..e sabe…..vou aprender a conviver com isso. Parabens pelo site

    • Thiago Jose Streck Del Grande

      Oi Carlinha, tudo bem?
      Infelizmente, alguns médicos ainda confundem uma remissão com “não ter a doença”. Também há casos de diagnósticos errados como quando acham que a síndrome do intestino irritável é Crohn ou colite ulcerativa.
      Em suma, se você de fato não for portadora do doença, que ótimo! Ajude pelo menos a divulgar para que os portadores não sofram com preconceito e outras coisas. Entretanto, se você estiver apenas em remissão, cuide-se… se for tratada corretamente, pode-se viver normalmente.
      Cadastre-se aqui na nossa lista de e-mail para saber das novidades. 🙂
      Sáude pra você. Abraços!

  • nadya franz

    Olá Thiago…sou mãe de um portador do Crohn…e fiquei feliz o seu relato…passamo por muitas dificuldades até achar o tratamento adequado para ele…porque você sabe, né…os medicamentos e as dosagens são diferentes para cada um…mas o mais difícil mesmo, é passar por vários constrangimentos de “acharem que é tuto frescura”.
    Feliz pelo seu site.

    • Thiago Jose Streck Del Grande

      Oi Nadya, tudo bem?
      Que bom que consegui ajudar com o blog.
      Saúde pra você e pro seu filho. 🙂

  • rosana

    Oi Tiago,meu marido é portador do crhon passou mt mal ficou internado e descobriu a doença logo começou o tratamento com azatioprina 12 dias depois foi parar na UTI entrou em coma e respirando por aparelhos seus orgãos começaram a entrar em falência, e por Deus se recuperou e saiu do hospital ma jamais poderá tomar azatioprina pois quase o matou . faz 1 ano que esta sem medicação nenhuma mt raramente ele passa mal.mas não gosta de falar sobre isso não sei como ajuda-lo.

    • Thiago Jose Streck Del Grande

      Oi Rosana, tudo bem?
      Nossa, que história tensa!
      Bom, em primeiro lugar, seu marido já é um vencedor por ter saído de um coma e tudo mais… Na minha opinião vocês precisam conversar sobre o assunto, talvez procurar ajuda com psicólogos ou terapeutas.
      A doença de Crohn é uma doença muito chata e constrangedora na maior parte das vezes. É preciso muito apoio das família e amigos para superar os obstáculos.
      Qualquer coisa me escreva, ok?
      Saúde pra vocês. 🙂

  • Danilo

    OI Thiago, tudo bem?
    Fui diagnosticado com chron em 2000, chegaram a me receitar chá de Sene (para curar diarréia..rs), tinha uma fístula que ativava a inflamação do Chron e eu acabava no hospital…até que operei a tal fístula…..que devido ao chron não cicatrizava….Por indicação de um médico particular fui consultar no hospital de clínicas de Porto Alegre, lá me trocaram os remédios para azatioprina e fiz aplicações de Infleximab. pronto, traseiro cicatrizado e sem crises do Chron desde 2008…
    Uma coisa que ouvi do médico que fez a minha 1ª colonoscopia: cuidar da cabeça para controlar a doença…..sempre tive diarreias quando estava nervoso ou ansioso,,,,,,creio que ele tem uma certa razão nisso. Tenho tentado viver mais “Zen”…Zen esquentar a cabeça com a vida..rs
    Parabéns pela página.Abração

    • Thiago Jose Streck Del Grande

      Oi Danilo…
      Chá de Sene pra diarreia? Que estranho… 🙂
      Que bom que está bem há muito tempo e obrigado pela visita ao blog.
      Abraços

  • Natália

    Tiago…estou ainda no início do diagnóstico que até agora era de DC (Doença Celíaca). Estive com DC por 8 anos e mesmo fazendo o controle alimentar,emagreci 10 kg. Agora depois de sem querer trocar de médico, este resolveu refazer todos os exames que já tinha feito. Já fiz endoscopia, sangue oculto, colonoscopia e agora aguardando a hemorroida diminuir pra fazer a entero tomografia do delgado. Entre em comunidades do face, mas me assustei muito dos relatos. Não tenho muita cólica, mas dores nas juntas e a perda de peso que é muito séria. Tô na fase “Tô com medo do que não com conheço”, mas esperançosa. Acho que a pior fase é esta onde se faz vários exames e o diagnóstico não fica logo definido…as vezes me sinto um ratinho de laboratório….kkkk. ADOREI teu texto: claro, simples e muito sincero!!! Parabéns !!!!

    • Danielly

      Oi Natalia, boa noite! Como são suas dores nas juntas? Locais e horários? Obrigada

  • Luana Andrade

    Oi Thiago!!! Eu encontrei seu site hoje. E achei espetacular! Faz 5 anos que tenho retocolite, e durante um ano sofri casos parecidos com o seu, de médicos que até agora não sei dizer onde é que estudaram. No fim do primeiro ano, um médico me encaminhou para a UNESP (inclua na lista de hospitais públicos), e a partir daí, comecei a ter melhoras… Estou com a doença ativa novamente. Mas, aprendi a conviver bem com ela.
    Volto a dizer, seu site é espetacular! A forma como você coloca as informações, e até mesmo seu relato de vida, de lições aprendidas, faz com que pessoas que estejam desoladas, voltem a crer numa vida normal! É de gente assim que o mundo precisa!
    Não te conheço, mas já sinto simpatia por você! rs Agradeço em nome das pessoas que virão a ler, e se sentir reconfortadas e incentivadas por você!!! Parabéns!!! Obrigada!!!

  • Lilian Castro

    Gosto do seu blog porque nos deixa “para cima”. Meu diagnóstico foi feito em janeiro último, ou seja, apenas um mês, período em que estive internada duas vezes! Concordo com sua observação “sempre mantenha a cabeça ocupada”, estude, trabalhe, viva! Durante o tempo em que o médico me “encostou” do trabalho foi o pior período. É como dizia minha avó : “cabeça vazia, oficina do diabo”.Superei o medo, a fraqueza e estou trabalhando há uma semana. Foi a melhor coisa que fiz por mim mesma! Continue com esse astral! Obrigada pelo blog!

    • Thiago Jose Streck Del Grande

      Oi Lilian!
      Exatamente: “cabeça vazia, oficina do diabo”.
      Saúde pra nós! 🙂

  • Antonio J. B. Murad

    Oi Thiago, gostei muito do que li, você coloca as coisas com bastante humor, mas sei que deve ter sofrido um bocado,eu sofri muito, mas agora estou muito bem, estou fazendo tratamento no hosp. do servidor público, atualmente só tomo 6mecaptopurina, remedios para pressão alta e remicate, fluoxetina, para conseguir aguentar a rotina de professor, digo só porque já tomei uns sete tipos de remédio para minha doença que é retocolite ulcerativa, alias no momento estou deitado num quarto do hospital, fazendo a infusão do remicate junto com um parceiro de doença, o Sr. Pedro, lendo e escrevendo para contribuir um pouco com seu blog, uma coisa é certa, o nervoso faz a gente entrar em crise, e para sair leva um tempo, então a gente tem que levar a vida numa boa, com o mínimo de stress possível. Um abraço. Antonio.

    • Thiago Jose Streck Del Grande

      Oi Antonio, obrigado pela visita e pela contribuição.
      De fato, apesar o tom humorístico do texto, foi uma época muito ruim da minha vida, mas felizmente chegou ao fim. Hoje estou muito bem. Uso Remicade também, vou fazer minha próxima infusão na semana que vem.
      Continue visitando e divulgando o blog, vou colocar mais textos, mais informação. Juntos somos mais fortes! 🙂
      Abraços!

  • Vanessa Melo Farias

    Oi Thiago!!Obrigada pelas palavras..realmente é bem dificil lidar e aceitar essa doença, moro em pernambuco..fui diagnosticada ha 2 anos com retocolite ulcerativa..já passei por 3 crises..a última fiquei internada pra tomar corticoide venoso 🙁 tenho muita restrição alimentar…3 natais, 3 aniversários já sem comer nada de bom… 🙁 mas enfim..tento ter uma vida normal apesar da porrada de remedios que tomo diariamente (mezalasina, corticoide, azatioprina, probióticos e pantoprazol, pois tbm tenho gastrite.)Adorei encontar seu blog e poder compartilhar experiências dessa doença. Aproveito pra informá-lo do novo aplicativo da associação brasileira de doenca de chron e retocolite (ABCD), o diiario..é realmente um excelente diário para nós. Abraço!

  • Tatiana

    Olá boa tarde…. Gostei muito do blog Thiago me identifiquei com sua história ,pois já passei por várias coisas parecidas sou portadora da doença de crohn também sei que é muito difícil mas devemos como você mesmo mencionou viver tentar ser o mais feliz possível e aproveitar os bons momentos … Obrigada abraços fique com Deus…

  • Daniela Nunes

    Olá Thiago! É muito bom ver que você conseguiu contornar a doença, retomar estudos, buscar por colocação profissional, viajar… Voltar a ter uma vida normal. Descobri a retocolite no ano de 2011, quando passei mal e precisei ser internada, desde então, não vejo a hora de retomar a minha vida normal!
    Para quem está de fora, realmente é difícil entender, a dimensão do sofrimento de quando a doença está ativa. Infelizmente, ainda não experimentei da remissão, mas assim como aos demais, já ouvi muita coisa… De médicos, colegas de trabalho, amigos e a mais bizarra foi “Bem que eu podia ter o que tu tem, pelo menos assim ficava magrinha…”. Hoje, estou tentando a DICE e apesar de ter perdido peso, me sinto melhor, assim vamos aguardar as cenas do próximo capítulo e torcer para que a remissão venha logo! Abraço e parabéns pela página!

  • Raquel andrade de deus

    tiago eu tambem tenho retocolite ulcerativa pois esta muito dificil lidar cm issso ja tomei mesalazina mais nao ta adiantando sinto muitas dores colicas sai muito sangue tem muitos barulhos na barriga ja fui no medico mais nao ta resolvendo nada nao to aguentando mais td que como me da diarreia so o remedio pentasa em sache que adiantou nao senti mais nada mais nao consigo compra como faço me ajude preciso do seu conselho mais nao sou de classe media sou de classe baixa

    • Thiago Jose Streck Del Grande

      Raquel, infelizmente o Pentasa sachê é muito caro mesmo. Realmente só esse remédio funciona? Seu médico já tentou outros tipos de tratamento, como por exemplo com Humira ou Remicade?

  • Carol

    Oi Thiago, parabéns pela sua atitude de criar esse blog e parabéns pela força de vontade!
    Tenho o diagnóstico de Doença de Chron há 14 anos. Nunca fui de ter muitos sintomas e nunca tive a tal crise que vocês tanto falam, nunca fui impedida de comer o que queria e fazer as coisas que queria fazer, para mim esta doença não é um bicho papão e isso ocorre por causa da localização da doença no meu intestino. Eu sempre agradeço por não ser um problema maior na minha vida. Fiz tratamento dos 8 anos ate os 12 e tinha parado totalmente a doença. Depois em 2010 fui no médico para fazer checkup e me deparei novamente com ela, há 5 anos estou fazendo tratamento novamente, agora me tratando com remicade, pois esta alternativa é para quando não se resolve o imunossupressor.

    • Thiago Jose Streck Del Grande

      Oi Carol. Obrigado pela visita e pelas palavras.
      Eu me trato tanto com o imunossupressor quanto com o Remicade e estou muito bem. 🙂

  • fatima

    Adorei o seu jeito de contar sua historia. Dei muita risada….. nao pelo seu problema, mas pelo bom humor. Tbem tenho um problema e tbem encontrei muita gente louca pelo caminho. Estou tomando corticode e azatioprina. Quanto tempo levou pra vc sentir um bom efeito com o imunossupressor?
    Fatima ana.

  • andre luis

    idem
    luana Andrade

  • isabel

    Oi…Como é bom ler relatos assim,a gente não se sente tão só .Procurei um médico depois de sofrer muito achando que era algo emocional,mas no final meu emocional é que estava abalada por tudo que estava passando .E calada porque ouvi tantos isso é uma virose.Marquei a consulta achei o médico atencioso e me passou colonoscopia e uma endoscopia alta.Feitos os exames levei quando vem a decepção ele olha meus exames ( a colonoscopia com biopsia )ele me fala cuido só da parte digestiva alta ,o intestino procure um proctologista .Sai de lá tão arrasada que chorei ,nunca tinha contado a ninguém o que sentia e passava ,os apertos com as diarreias e ele nem parece que tinha ouvido o tanto que já havia sofrido.Marquei com proctologista já cheguei lá tremendo com medo de outra decepção.Mas graças a Deus encontrei um médico atencioso que me ouviu ,olhos meus exames e disse :Você tem retocolite algo que precisa ser tratado rápido mas que vai melhorar se tomar remédios e fizer uma dieta .Fiquei triste mas aliviada por saber o que tinha realmente.E ele me explicou direitinho .Estou tomando Pentasa 2mg ( caro ) mas já estou indo menos ao banheiro ,as dores estão mas leves.Estou fazendo uma dieta bem severa ,ele me pediu que fizesse por um mês até melhorar a inflamação,estou seguindo. Já diminui o Imosec que tomava 3 a 4 por dia .Minha filha que pouco sabia da doença começou a procurar na net e está me ajudando muito .O médico me passou o numero celular e disse se precisar me liga ,achei isso muito bom a gente se sente amparada.Agradeço o espaço para desabafo !

  • Herlon Costa

    Muito bom ter um lugar pra debatermos um problema tão sério e ainda tão desconhecido por tanta gente. Parabéns Tiago!!!!
    Sofro com os sintomas desde nov/15, perdi uns 18kg sofrendo com dores e diarréias que duraram meses, e mesmo com esse quadro passei por vários médicos – considerados bons na cidade – que não chegavam a conclusão nenhuma e pediam repetições de exames, enfim, fizeram parecer que até eles desconhecem a doença. Graças a Deus marquei uma consulta com uma pessoa iluminada, doutor Daniel Cunha, Teresina-PI. Quem tem a doença de Crohn entende minha gratidão por ter sido bem tratado, de forma objetivo é humana. Estou atualmente fazendo uso do Predisim, enquanto aguardo a liberação dos medicamentos pela farmácia popular. O Predisim já surtiu um bom efeito, não tenho mais diarréia e as dores abdominais acabaram quando parei de ingerir lactose, a recuperação do peso está lenta, espero que melhore com o tempo.

    Tiago, gostaria de sua opinião, pratico esportes desde sempre, foi difícil ter que me afastar, mas agora pretendo aderir à bike para ir e voltar do trabalho, tenho dúvidas sobre a recuperação completa do tônus muscular. Dá pra recuperar completamente a forma física ou sempre teremos dificuldades com peso e absorção de alimentos?

    Mais uma vez, parabéns e obrigado pelo site.

    • Thiago Jose Streck Del Grande

      Herlon, tudo bem?
      Eu emagreci muito e perdi muito da minha massa muscular. Depois que eu operei e voltei a fazer exercícios, fui tendo uma melhor gradativa. Procure um bom profissional de educação física e um nutricionista, mantenha uma dieta boa e tudo dará certo. Saúde pra nós!

  • Josyene

    Oi Thiago, encontrei seu blog hj procurando informações do Remicade, fui diagnosticada com espondilite anquilosante crônica e minha médica resolveu medicar-me com Remicade, fiz minha primeira seção ha 1 semana, e lendo seu relato, me deixou bem animada com o seu resultado, ultimamente tenho tentado seguir uma vida normal, mesmo que as vezes a dor não permita, mas realmente me animeu bastante… Parabéns pela iniciativa.

    • Thiago Jose Streck Del Grande

      Obrigado, Josyene. Saúde pra nós!

  • Mary Helen Leal

    Oi Thiago…Primeiramente gostaria de te parabenizar pelo site, é muito bom ver uma pessoa com uma doença crônica com uma visão tão boa e divertida da vida. Fui diagnosticada com retocolite ulcerativa a um ano e depois de, basicamente um ano bem, estou em uma fase de recidiva. Graças a Deus estou sendo acompanhada por dois médicos maravilhosos. Faço uso de mesalazina desde que foi diagnosticada mas meu médico está pensando em trocar para azatioprina, estava muito apreensiva com o uso de um imunossupressor mas a matéria do seu site me relaxou um pouco. Sou muito ansiosa e estressada e estou tendo muita insônia, estou fazendo acompanhamento com uma psicóloga a um mês, mas gostaria de saber se você passou por algum período assim e se você acha que o sistema emocional pode ser parte da causa de uma recidiva.
    Desde já agradeço e mais uma vez te parabenizo pelo site maravilhoso, que tenho certeza que ajuda muitas pessoas!!
    Que Deus continue te abençoando cada dia mais… Um abraço!!

    • Thiago Jose Streck Del Grande

      Oi Mary, tudo bem?
      Sim, eu acho que o sistema emocional influencia (e muito) numa eventual recidiva da doença. Uso-me como exemplo: sempre que passo por situações de estresse tenho meus sintomas aumentados (diarreia e cólica), mesmo estando em remissão.
      Eu tento resolver isso levando a vida numa boa, tentando não me estressar. Apoio da família e amigos é fundamental e o acompanhamento psicológico podem ajudar muito!
      Obrigado pelo comentário e saúde pra nós!